Bem Vindos

Ola amigos bem vindos a Arcanoteca um espaço para RPG, mitologia, contos e curiosidades, esperamos que gostem do nosso conteúdo e nos visitem com frequência. (amigos nós não temos pop ups por favor deixem o seu ADblock desativado para nosso site pois isso nos ajuda muito a manter a Arcanoteca)

sábado, 24 de setembro de 2016

Menu Mitologia Grega: A Batalha de Maratona

A BATALHA DE MARATONA

Hoje trago a vocês mais um excelente vídeo do canal Foca na História 

A Batalha de Maratona foi um dos combates mais importantes da história ocidental. Descubra como se desenrolou uma das mais épicas batalhas da antiguidade entre gregos e persas. Conheça suas táticas e estratégias.

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

COMBOS DE D&D parte 03

COMBOS DE D&D PARTE 03 


Depois de um período peregrinando pelas entranhas da internet a procura de combos e progressões de D&D 3.5 (minha eterna paixão) trago para vocês alguns dos frutos de minhas pesquisas espero que gostem. Peço que corrijam nos comentários eventuais erros ou mesmo que postem suas idéias para a melhoria de alguns destes combos. Desde de já agradeço a sua participação. 


quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Menu Mitologia: O Tabuleiro de Ouija

O TABULEIRO DE OUIJA



No filme O Exorcista, uma jovem é possuída após brincar com um Tabuleiro de Ouija, um quadro de plástico ou de madeira, com as letras do alfabeto, números e algumas respostas básicas, como sim ou não. Ao se perguntar coisas ao tabuleiro, espíritos fazem mover um ponteiro ou um copo e apontam as respostas.Nos anos 60, muitas pessoas tornaram-se obcecadas pelos tabuleiros de Ouija, a ponto de fazer suas vendas crescerem mais do que os mais famosos jogos do momento.

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Menu Mitologia: Dahmpir

DHAMPIR


Protagonista do anime Vampire Hunter D
Os Dhampir , ou Dampiros (também conhecidos como Dunpeal ou "Daywalkers") são seres originários do antigo folclore Balcã, e existentes nos contos do povo cigano balcã. Dependendo do mito, podem ser o fruto de uma relação entre um vampiro e uma mulher humana, ou o filho de um Dampiro e um ser humano, tornando-o um terço vampiro. O termo "Dampiro" é um aportuguesamento recente do termo eslavo dhampir, que acredita-se ser derivado do albanês vamp, Dham, dhem, dhembe - "dentes" e pi, pire, "beber", assim dhampir significa "aquele que bebe com os dentes".

O  folclore diz que os dampiros nascem com todos os poderes de vampiros e nenhuma de suas fraquezas. Além disso, dampiros seriam capazes de ver vampiros, mesmo quando eles estão invisíveis, e acredita-se que eles são especialmente vocacionados para os matar. 

Um Dampiro é o híbrido perfeito de um vampiro. Eles são fortes, sem fraquezas e podem matar vampiros melhor do que qualquer outro. Por serem metade humanos, eles não estão restritos a andar somente à noite, podendo fazê-lo a qualquer hora do dia, pois a luz do sol não os afeta. Eles também possuem uma sede de sangue de seu próprio pai. 

Sobre a aparência dos dampiros, algumas lendas afirmam que ele são criaturas de vida curta, possuidoras de um corpo gelatinoso, sem ossos e unhas, e muito sujos. Eles não tem sombra e seus olhos são de cores não comuns, além de seus cabelos serem pretos, brancos ou prateados.É dito também que eles possuem uma profunda marca em suas costas. 

sábado, 17 de setembro de 2016

Menu Mitologia: Humbaba (Asírio / sumério)

HUMBABA

Humbaba (para os assírios) ou Huwawa (para os sumérios) era um gigante e monstruoso demônio e ou divindade, presente na mitologia mesopotâmica. Uma criatura de idade imemorial, Humbaba era filho do maligno deus Hanbi, e irmão do rei dos demônios dos ventos, Pazuzu. 

Enlil, o deus sumério do ar, nomeou Humbaba como o Guardião da Floresta dos Cedros, a morada dos deuses. Outros relatos afirmam que os deuses confiaram à Humbaba a floresta como seu domínio. 

De qualquer maneira, ele era o monstro e senhor das montanhas de cedros do líbano. Dado seus epítetos e sua lendária valentia, Humbaba pode ter sido originalmente uma divindade da natureza. 

Historicamente, os elamitas adoravam um deus chamado Terra Humba ou Hubaba, que se tornou Humbaba para os sumérios. Dessa forma não fica claro se Humbaba era originalmente um Demônio que foi cultuado como um deus, ou um Deus que foi transformado em demônio pela cultura de outro povo. O que sabemos era que esse mito se tratava de um ser extremamento poderoso e caótico que poderia muito bem ser tanto um Deus quanto um Demônio. 

Menu Vídeos: Drácula, Nerdologia História

Ola amigos da Arcanoteca hoje lhes trago mais um excelente vídeo do canal Nerdologia, espero que gostem !!

DRACULA - Nerdologia História 

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Bestiário Mitologico

Ola amigos trago para vocês um Bestiário com os principais monstros, espíritos, demônios, anjos e outros seres da mitologia humana espero que gostem. (Este post sera atualizado sempre que possível)

AQRABUAMELU


Scorpion man, de Jean Angelles
Os Homens-Escorpião (também conhecidos como Aqrabuamelu e Girtablilu) são criaturas de destaque na mitologia acadiana/mesopotâmica, principalmente no Enuma Elish e na versão babilônica da Epopéia de Gilgamesh. 

Eles são filhos de Tiamat, a deusa dragão mãe do universo. Eles eram criaturas gigantes, cujas cabeças tocavam os céus. Eles possuíam a cabeça, braços e torso de um homem; mas abaixo da cintura tinham a cauda e as patas dos escorpiões. Guerreiros mortais, eles poderiam lutar tanto com suas caudas de escorpião ou com seus arcos e flechas, que nunca erravam os seus alvos. Os povos mesopotâmicos os invocavam como poderosas figuras de proteção contra o mal e as forças do caos. 

Os Aqrabuamelu foram criados pela deusa Tiamat para auxiliarem na guerra em que travava contra os deuses mais jovens por terem traído e aprisionado seu companheiro, o deus Apsu. No fim, Tiamat é derrotada pelo deus Marduk e com isso os Aqrabuamelu foram rebaixados à categoria de guardas dos portões do deus do sol Shamash, localizados nas montanhas de Mashu. Estes portões eram a entrada de Kurnugia, o submundo segundo a mitologia babilônica. Eles abriam as portas para que Shamash saísse e iluminasse o dia e as fecham à noite, após Shamash retornar ao submundo. Eles também alertavam os viajantes sobre o perigo que habitava além dos portões.