Bem Vindos

Ola amigos bem vindos a Arcanoteca um espaço para RPG, mitologia, contos e curiosidades, esperamos que gostem do nosso conteúdo e nos visitem com frequência. (amigos nós não temos pop ups por favor deixem o seu ADblock desativado para nosso site pois isso nos ajuda muito a manter a Arcanoteca)

sábado, 31 de maio de 2014

Menu Mitologia Grega: Prometeu

PROMETEU

Na mitologia grega, Prometeu (em grego: Προμηθεύς,Prometeus, "antevisão") é um titã, filho de Jápeto (filho de Urano e Gaia ) e irmão de Atlas, Epimeteu e Menoécio. Algumas fontes citam sua mãe como sendo Tétis, enquanto outras, como Pseudo-Apolodoro, apontam para Ásia.  também chamada de Clímene, filha de Oceano. Foi um defensor da humanidade, conhecido por sua astuta inteligência, responsável por roubar o fogo de Zeus e dá-lo aos mortais. Zeus tê-lo-á punido pelo crime, deixando-o amarrado a uma rocha durante toda a eternidade enquanto uma grande águia comia, durante todo o dia, o seu fígado - que crescia novamente no dia seguinte. O mito foi abordado por diversas fontes antigas (entre elas dois dos principais autores gregos, Hesíodo e Ésquilo. ), nas quais Prometeu é creditado - ou culpado - por ter desempenhado um papel crucial na história da humanidade.
Pai de Deucalião, em algumas versões teria criado os homens usando água e terra, além de ter-lhes dado o fogo. Segundo Hesíodo foi dada a Prometeu e seu irmão Epimeteu a tarefa de criar os homens e todos os animais. Epimeteu encarregou-se da obra e Prometeu encarregou-se de supervisioná-la. Na obra, Epimeteu atribuiu a cada animal os dons variados de coragem, força, rapidez, sagacidade; asas a um, garras outro, uma carapaça protegendo um terceiro, etc. Porém, quando chegou a vez do homem, formou-o do barro. Mas como Epimeteu gastara todos os recursos nos outros animais, recorreu ao seu irmão Prometeu. Este roubou o fogo dos deuses e deu-o aos homens. Isto assegurou a superioridade dos homens sobre os outros animais. Todavia o fogo era exclusivo dos deuses. Como castigo a Prometeu, Zeus tendo recebido uma mensagem de Syson, deus da união, descobriu o que Prometeu fez, então ordenou a Hefesto que o acorrentasse no cume do monte Cáucaso, onde todos os dias uma águia (ou corvo) dilacerava o seu fígado que, todos os dias, se regenerava. Esse castigo devia durar 30.000 anos.

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Menu Mitologia Indiana: Ganesha

GANESHA - O DEUS DA BOA FORTUNA

Em termos gerais, Ganesha é uma divindade muito amada e frequentemente invocada, já que é o Deus da Boa Fortuna que proporciona prosperidade e fortuna e também o Destruidor de Obstáculos de ordem material ou espiritual. É por este motivo que sua graça é invocada antes de iniciar qualquer tarefa (por exemplo, viajar, prestar uma prova, realizar um assunto de negócios, uma entrevista de trabalho, realizar uma cerimônia) com Mantras como: Aum Shri Ganeshaya Namah (salve o nome de ganesha), ou similares. É também por esse motivo, que tradicionalmente, todas as sessões de bhajan (cântico devocional) iniciam com uma invocação de Ganesha, o Senhor dos "bons inícios". Por toda a Índia de cultura hindu, o Senhor Ganesha é a primeira deidade colocada em qualquer nova casa ou templo.
Além disso, Ganesha é associado com o primeiro chakra, que representa o instinto de conservação e sobrevivência e de procriação. O nome desse chakra é muladhara. Lorde Ganesha incorpora uma grande quantidade de significados e simbolismos que estão divididos em seus atributos a seguir explicarei os significados destes atributos:

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Mitologia Oriental: Ytagarasu

YTAGARASU

Yatagarasu, a avê de três patas é uma criatura encontrada em várias mitologias e artes da Ásia , Ásia Menor e África do Norte. Acredita-se que a habita e representa o sol.
A criatura tem sido destaque nos mitos do Egito, onde ele aparece nas paredes. Também foi encontrado em figuras antigas na moeda de Lícia e Panfília (atual Turquia).
No Leste Asiático, a mitologia da avê de três patas é o mais freqüentemente associado com sol.
Na mitologia japonesa este corvo simboliza a ave do sol, mensageiro da deusa Amaterasu.O nome Yatagarasu consiste em duas palavras, sendo a primeira Yata que significa de grande tamanho e a segunda que vem de Karasu que por sua vez significa corvo em japonês. Segundo estudos, Yata é uma unidade que equivale aproximadamente a 1 metro e que era o tamanho estimado que alcançava esta lendária ave.
Yatagarasu está relacionado ao surgimento do 1º imperador japonês Yatagarasu guiou o imperador para Yamato onde obteve a vitória.Devido a essa história, Yatagarasu é conhecido como o animal que dirige a vitória. Foi precisamente por este motivo que foi elegido como o símbolo do futebol japonês. O corvo do escudo da Associação de Futebol estende uma de suas asas e com uma de suas três patas domina uma bola. Ele expressa agilidade e força e as cores que traz consigo(amarelo e vermelho) simbolizam o sol.No Japão, encontra-se também em vários itens de guerras, como medalha ao mérito.

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Mitos e Lendas: The Rake

THE RAKE

Para começar, pense duas vezes antes de ler.. The rake é uma criatura que causou certa polemica no noroeste dos EUA por volta de 2003, pessoas afirmaram ter visto um ser pálido de olhos fundos e negros, com uma musculatura  bizarra e assustadora.. The rake simplesmente te observa enquanto você dorme, dito isso é capaz de varias pessoas terem passado pela mesma situação mas sem perceber, algumas raras vezes as pessoas chegaram a encontrar o tal rake enquanto acordavam pela noite, dizem elas que geralmente o encontravam na beira da cama olho a olho com você, causando um medo instantâneo, tanto em você quanto na criatura, que logo fugiria, afirmam alguns que tinham medo de dormir, sabendo que o rake estaria observando elas pela noite, alguns casos de suicídio ocorreram no noroeste dos EUA, algumas cartas de suicídio ( pela zona rural ) estavam relatando aparições estranham em suas casas.. 
Aqui vai uma delas:

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Menu Artigos: Animais Simbolismo e Crença

ANIMAIS SIMBOLISMO E CRENÇA

Desde os primórdios o homem consegue ver nos animais um caráter mistico e um aspecto ligado ao divino e sagrado. Os mitos e lendas são recheados de animas mágicos ou com poderes especiais. Praticamente todas as culturas do mundo reverenciam e mistificam diversos animais. Hoje trago para vocês um apanhado dos animais e seus significados e simbologia nas muitas mitologias existentes.

O CORVO
A simbologia do corvo é, ao contrário da da águia, tipicamente européia... embora haja referências bastante antigas e importantes na mitologia dos índios norte-americanos.
Por sua cor negra, o corvo é associado à idéia de PRINCÍPIO (noite materna, trevas primigênias, terra fecundante...); por seu caráter aéreo, associado ao CEU, ao PODER CRIADOR E DEMIÚRGICO; às FORÇAS ESPIRITUAIS; por seu vôo, MENSAGEIRO. Por tudo isso, ele aparece na mitologia dos povos primitivos como um ser investido de extraordinária significação cósmica: tanto para os índios na América do Norte, quanto para os celtas, germanos e siberianos, ele é o grande civilizador e criador do mundo visível.
Um mito grego, segundo Pausânias (séc. II) afirma que o corvo era, inicialmente, uma ave branca. Colocada por Apolo como guardião de sua amante Coronis, ele se descuidou e a mulher, embora grávida, fugiu para trair o deus com Isquis. Irado, Apolo o castigou tornando-o preto.

sábado, 24 de maio de 2014

Menu Mitologia: A chave Menor de Salomão

A CHAVE MENOR DE SALOMÃO



Acredito que todos conhecem a história bíblica do rei Salomão, pois no Brasil da população atual, 64,6% são católicos (segundo censo do IBGE de 2010). Filho do rei David com Bate-Seba,  que teria se tornado o terceiro rei de Israel, governando cerca de 40 anos (1009 a 922 a. C.), sendo o rei mais sábio e rico de todos os tempos. Um de seus grandes feitos foi o templo de Jerusalém( Templo de Salomão), todo trabalhado em madeira da melhor qualidade, sendo logo depois, revestido de ouro puro e onde se sonda diversas histórias e lendas a respeito desse tão valioso templo. Existe uma parte da enorme sabedoria desse rei, não relatado na bíblia, que poucos devem saber. Salomão foi INICIADO nos mistérios MENORES e MAIORES da Escola Iniciativa de Menphis no Egito (Menores: conhecimentos históricos e científicos da humanidade. Maiores: domínio da mente, ocultismo), por conta desse conhecimento, Salomão e respeitado por magos e feiticeiros de todos os tempos, em diversas religiões e é retratado nos livros cristãos e Islamitas, maçônicos e na Cabala. Existem algumas curiosidades que se ligam a este tão famoso rei:

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Menu Mitologia: Deusas do Amor

DEUSAS DO AMOR



Há, diversas, Deusas do amor, até porque há, normalmente, mais que uma (deusa associada ao amor) na mesma cultura. Foi, portanto, difícil, fazer esta lista com as deusas do amor mais citadas nas diversas mitologias que existem.

Afrodite – (Grega) é uma Deusa do amor, do prazer e da beleza. A murta, a romã, a maçã, a pomba, o pardal e o cisne são-lhe consagrados.

Aine – (Irlandesa) é uma Deusa primária irlandesa do amor, Verão, saúde e soberania. É associada ao sol e ao Lammas, e, algumas vezes, é representada por uma égua vermelha. Também lhe são sagradas as plantações férteis, o gado e o ganso selvagem. A Deusa/Rainha das Fadas.

Arianrhod – (Celta/ Galesa) é a guardiã da “Roda de Prata”, considerada uma Deusa do amor e da sabedoria, representa os elementos ar e água. É também Deusa da Reencarnação, do tempo cósmico, do karma, da Lua Cheia, dos namorados e a Grande Mãe Frutuosa. É filha de Don, a Deusa-Mãe gaulesa (equivalente à Deusa Dana Irlandesa). Na tradição celta, esta Deusa apresentava-se de dupla forma, como Virgem e Mãe, padroeira da Lua, da noite, da Sexualidade, da Justiça, da magia e do destino. Mais tarde, é apresentada como uma Deusa-Mãe, girando a Roda de Prata e transformando-a numa barca lunar.

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Menu Artigos: As Virgens Negras

AS VIRGENS NEGRAS

Olá a todos.
Passei um bom tempo afastado de umas poucas postagens que fiz, mas agora estou de volta, pra ajudar a receber e compartilhar conhecimento com vocês amigos. Bom, hoje falarei de um tema que poucos conhecem ou que pelo menos nunca ouviram falar, trata-se de um grande ícone religioso, principalmente para todos os brasileiros, a imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Como reza a uma das fontes do achado, a imagem foi encontrada no leito do Rio Paraíba na segunda quinzena de outubro do ano de 1717, quando pescadores foram à procura de peixe, para celebrar a visita de Dom Pedro de Almeida, conde de Assumar e governante da capitania de São Paulo, pela cidade de Guaratinguetá. A mesma foi encontrada se a cabeça, onde logo após, essa cabeça foi encontrada no mesmo rio. Conta a história, que a imagem começou a ficar pesada demais para seu tamanho, ai surgiu o primeiro relato do primeiro milagre, como não era época de pesca, as redes se encheram tanto de peixe que os pescadores foram obrigados a retornarem ao ponto de partida, pois o peso ameaçava a embarcação de afundar. Acho que essa história todo mundo conhece. O que muitos não sabem, é que o mito dessa imagem, também conhecidas como: “As virgens Negras” não só ocorreram no Brasil; Alemanha, Áustria, Bélgica, Colômbia, Costa Rica, Estados Unidos e muitos outros possuem também, uma divindade na mesma característica, todas caracterizando a personagem da mãe de Jesus. Geralmente estão associadas lendas que lhes atribuem origem mais antiga, e tanto representam a Senhora em pé como sentada num trono ou num banco, acompanhada pelo Menino Jesus. A sua popularidade prende-se à reputação de possuírem o poder de realizam milagres, e o seu culto tornou-as, tradicionalmente, em destino de peregrinação.
Embora espalhadas por todo o mundo, a maioria dessas imagens encontram-se na Europa, onde existem cerca de 400 conservadas em igrejas e em museus. Na sua maioria remontam à Idade Média, esculpidas ou pintadas em madeira, e de pequenas dimensões. Alguns estudiosos associam a cor escura destas imagens à noite ou a algum tipo de culto funerário, uma vez que muitas foram encontradas em catacumbas, sarcófagos,criptas ou grutas. As lendas que as envolvem geralmente afirmam que essas imagens foram descobertas de modo milagroso ou sobrenatural.

terça-feira, 20 de maio de 2014

Menu Artigos: O PODER DAS PEDRAS

O PODER DAS PEDRAS


A muito tempo no imaginário humano damos as pedras os mais diversos significados e também atribuímos as mesmas os mais diversos poderes segundo o misticismo as pedras podem ser utilizadas como poderosos catalizadoras de energia.
Pedras também funcionam como método fisioterápico para a cura e alinhamento espiritual, cada pedra está voltada a um chackra e pode ser utilizado na medicina alternativa.
Dentro de casa são fontes de limpeza do ambiente e devem ser energizadas a cada 15 dias ou quando sua cor já estiver fosca. Para isso use sal grosso ou banho de ervas. A seguir uma lista de pedras com seus poderes:

segunda-feira, 19 de maio de 2014

HISTORIA DO ARCO E FLECHA

HISTORIA DO ARCO E FLECHA

Poucas coisas para a sobrevivência dos humanos na história foi tão importante quanto a descoberta do Arco e flecha tal evento não tem data precisa, mas pinturas em cavernas e outros achados arqueológicos comprovam sua utilização desde o Período Paleolítico, Idade da Pedra Lascada. Foi uma das descobertas mais importantes do homem, comparável a descoberta e utilização do fogo, da linguagem e da roda. Os Assírios e Babilônios usaram com sucesso o Arco e Flecha em guerras de 3.000 a 539 A.C.
Os Egípcios também fizeram história com arqueiros em charretes.
Um Arco foi encontrado na tumba de Tutankhamon, assim como detalhes em ouro, mostrando o Arco e Flecha, nos seus pertences. Os Mongóis, com seu líder e grande conquistador Genghis Khan, foram o terror de seu tempo. O segredo de seu sucesso era, além da grandiosa cavalaria, a habilidade com flechas incendiárias (com fogo).
Usado como arma de guerra, caça e pesca, com a descoberta da pólvora, grupos de arqueiros, nobres, reis e rainhas, unidos pela mesma paixão, passando a ter o Arco e Flecha como lazer e até culto religioso, faziam desafios de habilidades e acabaram transformando-o em esporte, que a partir de 1900 em Paris, França, passou a fazer parte dos Jogos Olímpicos, oficialmente, permanecendo no programa olímpico até os Jogos Olímpicos da Antuérpia, 1920, com exceção de 1912, em Estocolmo.

domingo, 18 de maio de 2014

Cenário Splendida, Regras: ROBOS parte 01

ROBOS PARTE 01

Roleplay: Todas três potências humanas (ULA, Marte e República) possuem robôs em suas fileiras. Esses robôs, de maneira geral, são diferentes e tem usos diferentes. A única das três nações que usa robôs em praticamente todas as escalas de trabalho (menos em trabalhos intelectuais e artísticos) é Marte.
Obviamente, nem todos os robôs estão equipados com o que é preciso para ser um "robô heroico", a primeira característica a unir os robôs que podem ser usados como personagem é a capacidade de aprender com experiência. A inteligência artificial evolutiva é destinada a tipos específicos de robô, tanto pelo preço elevado de um cérebro robótico desse tipo, quanto pela facilidade em se controlar robôs mais simples.
Os robôs heroicos podem ser divididos em três tipos distintos:


Tipos de Robô:


Droides de Batalha: Os Droides de Batalha são pesadas máquinas de guerra com cérebros capazes de aprender mais a cada conflito. Construídos com propósitos militares, pouco se parecem com os companheiros de combate humanos, mas no calor da batalha, podem ser confundidos com um soldado em traje de combate.

sábado, 17 de maio de 2014

ASSASSINS CREED - E a fantasia bem bolada

ASSASSINS CREED -  E a fantasia bem bolada


Um dos jogos de maior sucesso entre os fãs de games temáticos, é sem dúvida nenhuma o Assassin's Creed da Ubisoft, uma empresa canadense. Ms, existe algo de real no jogo, que é realmente bem criado e tem um inegável charme conpiracionista? A resposta é sim e não.
A seita dos assassinos foi tão real, que até hoje, suas táticas são copiadas pela Al-Quaeda e outras sociedades terroristas. Aliás, a seita pode ser considerada a primeira seita terrorista da história. Tudo começa com o nascimento de Hassan ibin Sabbah Homari, o velho da montanha. Nascido em Qoom no Irã, e vindo de uma poderosa família daquelas plagas, Hassan desde jovem recebera uma educação fora do comum. Fora educado no Egito, onde adquiriu conhecimentos sobre o Ismailismo, o judaísmo, o cristianismo, o neoplatonismo as ciências ocultas dos egípcios, a alquimia(que tem origem no Egito), entre outras.
Hassan, ao retornar para o Irã, torna-se um fervoroso propagador do Ismailismo, mas por ser considerada uma seita herética, empreende uma fuga, que o faz viajar por diferentes lugares como Azerbaijão, Iraque, Síria e Palestina. Onde estuda com os homens santos de lá.
Ora, a Pérsia, sempre detestou os árabes e turcos seljucíadas, que por acaso dominavam o Irã, tendo sonhado que uma águia lhe revelara uma fortaleza inexpugnável, Hassan segue para Alamut( que quer dizer conselho da águia ,em persa), e converte os guardas em seus seguidores.

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Mitologia Egipcia - AKHENATON NEFERTITI E ATOM

ATON e  AKHENATON - unha e carne



O deus Aton e o Faraó Akhenaton, juntos mudaram, por mais de uma década, a base religiosa do Egito. O líder político e religioso, tentou ensinar ao povo o sentido amplo do amor, sentido que o povo não estava preparado para assimilar. A mudança religiosa, rotulou Akhenaton como o Faraó Herético ou o Faraó Maldito, rótulo que sobreviveu ao tempo, apesar dos 3.300 anos que  separam  Akhenaton de nós. Para compreendermos esta fantástica mudança religiosa, é necessário conhecermos as poucas verdades, as centenas de especulações e termos a certeza de que todas as perguntas sem respostas,  um dia serão respondidas.Como e quando surgiu o deus Aton no Egito ?Quem era Aton ?Quem criou o monoteísmo no Egito ?Quem foi Nefertiti e Akhenaton ?Qual a verdadeira imagem de Akhenaton ?Por que o casal real foi contra os sacerdotes de Amon ?Quem foram os revolucionários ? Primeiro devemos observarmos alguns personagens e depois os fatos políticos  da época, para finalmente tentarmos entender um pouco o que foi a revolução religiosa do Egito.Árvore genealógica do Faraó Amenofis IVTutmés IV   -   Faraó, Pai de Amenofis III Yuya  -  Pai de Ti, era um dos sacerdotes do deus AminTuiu –  Mãe de Tiy, era a superior do Harém de Min e Amon, título exclusivo das mulheres egípcias.Amenofis III – Sucessor de Tutmés IV e Pai de Amenofis IVTi -  Mãe de Amenofis IV 

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Mitologia Egípcia: HEMIUNU

HEMIUNU

Hemiunu, homem responsável por todos os assuntos fiscais,  administrativos  e  judiciais durante  o reinado de Jufú (seu tio).
 Competência, influência ou nepotismo ?
 Centralizar  o Poder, num só homem, dá certo ?  Deu certo ?
 Nunca teremos esta resposta, o certo é que Hemiunu foi um homem  de muitos cargos e responsabilidades.
 Creio que um único homem, não tem como atender a tantas responsabilidades.
 Na realidade, quem foi e o que foi  Hemiunu ?
Foi Visir, cargo de maior prestigio junto ao Faraó.
Foi “Supervisor dos Trabalhos do Rei”  -  o que o levou a assumir a responsabilidade das edificações de templos e se identifica como o homem responsável pela construção da Grande Pirâmide.
Foi “Portador do Selo Real”.
Foi “Chefe do Exercito”.
Foi “Guia de Expedições”.
 Neste período estão documentadas importantes expedições comerciais para a obtenção de madeira, que deveriam ser utilizadas na construção de portos, obtenção de incenso e especiarias da região de Punt (possivelmente situada perto da Somália).
 Outros títulos.
Foi "Filho do Rei"  - Este título era um habito predominante entre os familiares e altíssimos dignitários mais próximos ao rei, o que não significa necessariamente que fosse filho do Faraó.

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Menu Artigos: OS 07 Chakras

OS 07 CHAKRAS

A palavra chakra vem do sânscrito e significa "roda", "disco", "centro" ou "plexo". Nesta forma eles são percebidos por clarividentes como vórtices (redemoinhos) de energia vital, espirais girando em alta velocidade, vibrando em pontos vitais de nosso corpo. Os chakras são pontos de interseção entre vários planos e através deles nosso corpo etérico se manifesta mais intensamente no corpo físico.
Os Vedas (5.000 a.C.) contêm os mais antigos registros sobre chakras de que se tem notícia. Quando foram escritos, o Yoga já sistematizava o conhecimento e o trabalho energético dos chakras.
São sete os principais chakras, dispostos desde a base da coluna vertebral até o alto da cabeça e cada um corresponde à uma das sete principais glândulas do corpo humano. Cada um destes chakras está em estreita correspondência com certas funções físicas, mentais, vitais ou espirituais. Num corpo saudável, todos esses vórtices giram a uma grande velocidade, permitindo que a "prana", flua para cima por intermédio do sistema endócrino. Mas se um desses centros começa a diminuir a velocidade de rotação, o fluxo de energia fica inibido ou bloqueado - e disso resulta o envelhecimento ou a doença.
Os chakras são conectados entre si por uma espécie de tubo etérico (Nadi) principal chamado "Sushumna", ao longo do eixo central do corpo humano, por onde dois outros canais alternados "Ida" que sai da base da espinha dorsal à esquerda de Sushumna e "Pingala" à direita ( na mulher estão invertidas estas posições ).

terça-feira, 13 de maio de 2014

Menu Mitologia: Criação e Fim do Mundo - Mitologia Asteca.

A CRIAÇÃO  E FIM DO MUNDO SEGUNDO OS ASTECAS


Os astecas acreditavam que o mundo em que viviam era o quinto, ou seja, outros quatro já haviam sido criados e a humanidade sido destruída. 

• Primeiro Sol ou Sol de Tigre: Esta era, que durou aproximadamente 676 anos, marca o início do calendário asteca, quando o deus Tezcatlipoca converteu-se em sol. O mundo fora então povoado por gigantes, que não sabendo plantar, alimentavam-se das árvores, de seus frutos e raízes.

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Menu Artigos: O Infinito Legado do Egito sogre Atlântida

O INFINITO LEGADO DO EGITO SOBRE ATLÂNTIDA

O infinito legado do Egito sobre Atlântida
Era uma vez, a muitos anos atrás, um sacerdote egípcio, pertencente a Escola de Mistérios  da cidade de Sais, este sacerdote havia recebido de seu avó, informações sobre uma civilização extinta.
Sólon, era o nome deste sacerdote.
Um dia, Sólon encontrou-se com Platão e os dois tornaram-se amigos, esta amizade acarretou numa troca de informações. Assim Platão ficou conhecendo a fantástica história de uma ilha submersa com dimensões continentais, com o nome Atlântida..
Como quem conta um conto, aumenta um ponto, a história de Atlântida ficou rica em detalhes e hoje é mais ou menos assim.Uma ilha que se estendia desde a Groenlândia até o Norte do Brasil. Seu povo conheceu e conviveu com os  lemúrios, povo que vivia do outro lado do continente, no Oceano Pacifico.A ilha de Atlântida sofria com os terremotos e vulcões, o que acarretou duas das três destruições.
A primeira destruição, foi a +/- 50.000a.C., várias ilhotas que ficavam junto da ilha principal afundaram, juntamente com a parte norte do continente, justamente a parte que ficava próximo a Groenlândia, em decorrência da ação dos vulcões e terremotos.

domingo, 11 de maio de 2014

Menu Contos: Crença

CRENÇA


O sol frita a terra seca e rachada,  as árvores estão sem folhas e a pouca vida que resiste, caminha sem rumo.
O calor insuportável, provoca irritação no pequeno bando que caminha  buscando alguma carniça para devorar.  Este bando é formado por animais com formas humanas, que estão aprendendo duramente as regras da sobrevivência. Estes seres ainda não conhecem o amor, são movidos pelo instinto da sobrevivência.  De repente o céu se faz negro em plena metade do dia, os trovões estremessem  a  terra e os raios rasgam  as nuvens com uma fúria aterrorizante.  A chuva se faz dona da natureza,  varrendo toda a seca cruel que se abateu sobre a região. A água cai com força na forma liquida e sólida, ferindo assim a cabeça e as carcaças do pequeno bando.  Instintivamente a sobrevivência  emerge  do interior daqueles seres,  que utilizando suas últimas forças correm amedrontados, correm sem parar, buscando abrigo.  Depois de muito buscar, encontram uma caverna e assim aquele pequeno grupo de homens primitivos, podem descansar suas carcaças secas e famintas.  O bando é formado por quatro machos, duas fêmeas  e uma criança.  Entre os machos há um mais velho que comanda, dois jovens e um adolescente. Entre as fêmeas,  há uma adulta prenha e uma adolescente.

sábado, 10 de maio de 2014

WEB SÉRIE DE STREET FIGHTER !!

Assista ao primeiro trailer oficial da série Street Fighter: Assassin's Fist!



Em estilo Live-action esta  web-série que está sendo produzida pela Machinima, Street Fighter: Assassin’s Fist. A série será exibida, inicialmente, apenas no canal do Machinima no Youtube, mas a ideia é levar o projeto para sites com programação On Demand e até mesmo lançar uma versão em DVD/Blu-Ray. Street Fighter: Assassin’s Fist mostrará a história por trás dos icônicos personagens do vídeo-game e a jornada de Ryu, Ken e Akuma para se tornar o maior mestre do Ansatsuken!

Menu Artigos: Combo Concebendo um Gish D&D 3.5

CONCEBENDO UM GISH


Primeiramente o que é um Gish? Bom Gish é o nome dado a um dos tipos de personagens mais icônicos das mesas de RPG o Guerreiro/Mago. Como a magia e a espada por si só definem boa parte da fantasia medieval não é de se surpreender que a combinação dos dois seja algo tão cativante e ao mesmo tempo tão contraditório. Um bom Gish poder ser concebido de diversas maneiras seja com o avanço em Classes de Prestigio como o Lamina Arcana, Elderich Knight, etc. ou simplesmente com multi classes. Pode ter poderes Psiônicos, Divinos, Arcanos ou de outras fontes. Mas o que vamos abordar hoje será o Duskblade uma classe básica que saiu no Players Handbook 2. 

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Mitologia Egipcia: A Estela da Fome

A ESTELA DA FOME

 No Sul da Ilha de Sehel (ilha do rio Nilo), região meridional do Egito, foi encontrada a  Estela da Fome, que nada mais é do que uma rocha bruta com inscrições.
Esta rocha ou Estela como alguns chamam, descoberta em 1889 por Wilbour. A autenticidade dos fatos narrados nunca foram comprovados. Acredita-se que o rei Ptolomeu V, tentou comparar-se com Djoser no combate a fome.
 Provavelmente, o relato da luta contra a fome tenha sido transmitido por via oral ou Ptolomeu V teve acesso a algum documento antigo. Não podemos deixar de citar que entre Ptolomeu V e Djoser há um espaço de tempo de 2.000 anos, .
As inscrições foram feitas na fase final da história do Antigo Egipto, época ptolomaica. Sua confecção é atribuídas a Ptolomeu V.
Na parte superior da estela é possível observar a representação de três deuses da mitologia egípcia, o deus Khnum, e as deusas Satis e Anuket. Em frente deles encontra-se o faraó Djoser realizando uma oferenda aos deuses, posição confirmada pelas mãos da figura. Estes três deuses eram importantes na região próxima da ilha, formando em Elefantina, uma tríade ou agrupamento de três deuses. A própria ilha de Sehel estava dedicada a Satis.

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Classe de Prestigio D&D 3.5 Servo Radiante de Pelor

Ola amigos aventureiros hoje trago para vocês uma das classes de prestigio mais poderosas para clérigos, pelo menos na minha opinião. Isso se deve ao grande poder de cura dessa classe o tornando um suporte ideal para manter o grupo vivo. 



quarta-feira, 7 de maio de 2014

Mitologia Egípcia: DENEG: OS ANÕES DO EGÍTO

DENEG: OS ANÕES DO EGÍTO


Os egípcios antigos chamavam de deneg tanto os anões quanto os pigmeus. A  literatura antiga do Egito não deixa clara a distinção entre anões e pigmeus. Provavelmente os pigmeus seriam os nascidos no estrangeiro; isso explicaria o porque dos pigmeus não desfrutavam do mesmo tratamento que os anões. Os pigmeus eram importados da África Tropical e serviam como dançarinos ou acrobatas, suas funções estavam sempre ligadas ao  entretenimento para a corte. Os anões da raça Dang eram os mais procurados por serem, de um modo geral, excelentes dançarinos.

terça-feira, 6 de maio de 2014

Menu mitos e lendas: GENGIS KHAN - O GRANDE CÃO

GENGIS KHAN - O GRANDE CÃO

Um guerreiro implacável, mas inteligente. Rejeitado por sua própria família, principalmente por seu irmão primogênito. O Grande Cão nunca se submeteu à tirania dos chineses ,muito menos não possuir uma pátria livre. Por seu intermédio, O grande Cão liderou um exército ,onde os arqueiros ,super bem treinados faziam parte de sua tática, vinham montados também.
O que levou este homem a se insurgir contra a China, e abandonar sua família e perambular pelo gelo, pelo deserto anos a fio?
Depois de expulso pelo seu clã, saiu a esmo. Sua tristeza era ver seu povo,os mongóis divididos, sem falar a língua mongol. Preso, foi libertado por sua esposa, uma valente guerreira mongol. Conseguiu reunir, após sua prisão, milhares de guerreiros. Uma curiosidade. Os mongóis adoravam o deus do trovão. Quando um surgia nos céus, baixavam-se amedrontados. Um dia,O grande Cão, em cima de seu cavalo,comandava seu exército. Como estava de costas, não viu quando um trovão arrebentou atrás de nuvens. Todos os guerreiros baixaram-se, menos ele, ainda estava com sua espada em riste. Todos se levantaram, ainda assustados. Pensaram que o Grande Cão mantinha um pacto com a deidade. Ele, calmamente, explicou sua reação: "Não vi o trovão, mas se o visse, certamente não me curvaria jamais, pois é somente um trovão."

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Menu Artigos: AS SETE PROFECIAS MAIAS




Com base em suas observações astronômicas os Maias previram que a partir da data inicial de sua civilização, desde o 4° Ahua, 8° Cumku, isso é 3.113 a.C., totalizará 5.125 anos no futuro, ou seja ao ano de 2012 d.C., quando o sol ao receber um forte raio sincronizado proveniente do centro da galáxia, mudará sua polaridade e produzirá uma gigantesca labareda radiante. Coincidência ou não, o facto é que nossos astrónomos verificam grande actividade na superfície solar nos últimos anos, podendo intensificar-se extraordinariamente no ano 2012. Essa cultura também previu 7 profecias:

domingo, 4 de maio de 2014

Menu Artigos: SIGNOS DO ZODÍACO

SIGNOS DO ZODIACO 

Tudo começou com o estudo da astrologia.
Alguns estudiosos(i) imaginam que a história da astrologia tenha se desenvolvido em 3 estágios ou fases, sendo a primeira resultante das anotações dos presságios, ainda sem zodíaco; na segunda fase introduz-se o zodíaco com signos de 30 graus sem que haja nenhum horóscopo individual, mas muita atenção aos trânsitos de Júpiter pelos signos - do qual parece derivar a prática das profecções anuais que mais tarde vai se desenvolver na astrologia - sem casas astrológicas. Waerden assinala este período de 630 a 450 a C; o zodíaco é sideral e seus "ayanamsha"(ii) muito próximos aos de Fagan(iii).
A terceira fase consiste da astrologia horoscópica. As fontes antigas mencionam os "caldeus" que faziam mapas para pessoas e, segundo até Aristóteles, houve um "caldeu" que previu a morte de Sócrates e que o pai de Eurípides, o famoso dramaturgo grego, encomendou a leitura do mapa de seu filho. Nestes mapas de nascimento, as posições correspondem muito mais a um zodíaco sideral que utilizava um ayanamsha como o Fagan/Bradley do que com um zodíaco tropical. 


sexta-feira, 2 de maio de 2014

Menu Artigos: Grecia Antiga

A GRÉCIA 

Na antiga Grécia se acreditava que as águas maritmicas fossem divididas em duas partes, o Mar e o Oceano; O mar seria o conjunto de águas salgadas que ficam entre os continentes, que os gregos acreditavam ter como primeiro governante o Titânia Tétis; E o oceano, rio que Cruzava o mundo, governado pelo titã Oceanus.Depois da queda dos Titãs Poseidon ficou encarregado de governar os dois.Isso junto ao fato de desconhecer as americas levou a esse mapa-mundi:
Líbia séria a Africa.

quinta-feira, 1 de maio de 2014

Mitologia Grega: Teogonia

TEOGONIA

Teogonia é o mito da origem dos Deuses. A Teogonia conta:
A progressiva gênese do universo da desordem para a ordem presidida por Zeus começa com os elementos fundamentais e se desenvolve por cinco gerações sucessivas de deuses:
No início Caos( ou vazio primitivo,primeira geração ), o deus orinal,se dividi(segunda geração), formando  Gaia ( a terra ) , Tártaro ( a escuridão primeva ) e Eros ( a atração amorosa ) daí sendo gerados ( assexuadamente ) Hemera ( o dia ), Nix ( a noite ), Urano ( o céu ) e Ponto ( a água primordial ).
Na terceira geração, Urano assume o poder, e junto com Gaia geraram os Titãs, gigantes dos quais destacam-se Cronos ( o tempo ), Oceano ( a água doce ), Temis ( a Lei ), Mnemósine ( a memória ) e vários monstros místicos.Urano era perverço com os Titas, Por isso Cronos com a ajuda de seus irmãos, constroem uma fuiçe, que foi usada para castrar o pai, que depois foi cortado em pedaços e jogado no tartaro.
Na quarte geração, Cronos assume o poder.
 Ponto origina Forcis pai de monstros como Górgona, Equidna e Esfinge e Nereu ( o mais antigo deus do mar ), pai das Nereidas. Oceano dá vida às Ninfas dos ventos Métis ( sabedoria ) e Hélios ( o sol ) e Caos gera entre outros Ecate ( a dádiva ). Numa última etapa,Cronos e Réia tem 6 filho(Zeus, Poseidon, Hades, Hestia, Dementer e Hera); Cronos sendo senhor do tempo, tem uma visão de que um de seus filhos iria destronalo, por isso quando nasceram ele engolhe eles, menos um, que Réia escondeu do marido, o nome do filho era Zeus.Quando Zeus cresceu, resolveu vingar-se de seu pai, solicitando para esse feito o apoio de Métis – a Prudência – filha do Titã Oceano.