Bem Vindos

Ola amigos bem vindos a Arcanoteca um espaço para RPG, mitologia, contos e curiosidades, esperamos que gostem do nosso conteúdo e nos visitem com frequência. (amigos nós não temos pop ups por favor deixem o seu ADblock desativado para nosso site pois isso nos ajuda muito a manter a Arcanoteca)

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Menu Mitologia: O Carnaval

O CARNAVAL



O carnaval é uma festa popular que surgiu ainda na Antiguidade com intuito de celebrar os deuses pagãos e a natureza. Foi reconhecida pela igreja e incluída no calendário cristão depois de muitos séculos, ainda hoje é comemorada no mundo inteiro. Possui características diferentes em cada país que o festeja.

O carnaval comemorado no Brasil sofreu influência de uma festa de rua, de origem portuguesa, o entrudo, que consistia em jogar farinha, ovo e tinta nas pessoas. Porém, a comemoração também passou por mudanças por causa do folclore indígena e a cultura africana, trazida pelos escravos. Todos esses fatores culturais construíram um carnaval distinto em cada parte do Brasil. O Rio de Janeiro é famoso pelos desfiles das escolas de samba, na Bahia os trios elétricos atraem milhões de foliões todos os anos e em outros estados, como Pernambuco e Minas Gerais, o carnaval de rua é o mais popular.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Menu Mitologia Grega: Ate (agne), a Persofinicação do Erro

ATE, (AGNE) a Personificação do Erro

Tema comum da mitologia, as tragédias gregas incluem personagens que sofriam de Húbris. Castigados pelos deuses como consequência da sua transgressão, lançavam sobre eles Ate, também chamada Agne, que personificava a ruína, o engano, o erro, a tolice e a cegueira da razão que interferia no destino daqueles que não pensavam em suas ações e por isso sofriam suas consequências.

Entre os romanos era chamada também Nefas - Nefasta ou Error - o erro ou desvario. Filha de Éris - a deusa da discórdia, Ate era considerada a deusa da fatalidade e frequentemente acompanhava a Húbris, um conceito grego que pode ser traduzido como "tudo que passa da medida", a confiança excessiva, o orgulho exagerado, a presunção, a arrogância ou insolência, que frequentemente termina sendo punida. Seu conceito opõe-se à Sofrósina, que é a virtude da prudência, do bom senso, do comedimento, do reconhecimento dos limites e da medida de todas as coisas.

Quando Hera soube que nasceria um filho de Zeus e se tornaria um grande governante, Hera antecipou o nascimento de Euristeu para que ele se tornasse rei contando com a ajuda de Ate. Enfurecido, Zeus expulsou Ate do Olimpo obrigando-a a viver na terra junto aos mortais. Assim, Ate passou a percorrer o mundo causando o caos entre os mortais.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Mitos e Lendas: O Barba Negra

O BARBA NEGRA

Barba Negra é, de longe, o maior mito existente sobre piratas, mas, ao contrário do que muitos pensam, ele foi real e sua fama, mesmo na época, era de fazer inveja.

A origem
Edward Teach, mundialmente conhecido como Barba Negra, devido sua grande e espessa barba, provavelmente nasceu em 1680 em Bristol, Inglaterra. Essa cidade era um dos principais portos europeus, por isso, desde novo, Edward teve contato com o mar e navios.
Como na época os registros eram poucos, são raras as informações sobre o famoso pirata antes dele ganhar sua condição de Capitão do Mar. Especula-se que Barba Negra tenha nascido em uma família de posses, mas seu desejo por aventura foi maior do que a herança. Também não é possível rastrear sua origem, porque os piratas, normalmente, mudavam seu sobrenome para poupar a família dos problemas causados por um criminoso em sua linhagem.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Mitologia Oriental: MAZU DEUSA DOS MARES

MAZU DEUSA DOS MARES

Era o 23º dia do terceiro mês lunar do ano de 960 quando ela veio ao mundo, iluminando o espaço e preenchendo o ar com arome de flores desabrochando. A parturiente, já mãe de cinco filhos homens,  fervorosa devota de Guanyin, deusa da misericórdia, tinha orado com todo seu coração por uma filha. Ouvindo suas preces, a deusa lhe apareceu em sonho, ofertando-lhe uma flor para que a comesse. Não demorou muito e a mulher engravidou e deu à luz a Lin Niang. A menina tão desejada não chorou uma única vez durante seu primeiro mês de vida, razão pela qual seus pais lhe acrescentaram o nome Mo, ‘silenciosa’.
Vivendo na pequena ilha de Meizhou, localizada do estreito entre a costa sudoeste da China e Taiwan, a família Lin vivia da pesca e do comércio, uma vida cheia de perigos nas águas turbulentas do mar, que não eram muito gentis com os pescadores e suas precárias embarcações.

Lin Mo Niang cresceu e logo se revelou uma criança extraordinária. Com apenas quatro de anos de idade, durante a visita a um templo budista, ela parou extasiada diante da estátua da deusa Guanyin. Esta a reconheceu e lhe transmitiu a habilidade de prever eventos que aconteciam distante no tempo ou no espaço. Aos dez anos, Mo iniciou seus estudos formais e sua espantosa capacidade de memorização fizeram com que se tornasse discípula de um grande sacerdote, que além dos ensinamentos budistas, também a iniciou nos mistérios daoistas. Quando não estava estudando as escrituras sagradas, Lin Mo gostava de vagar pelas praias desertas. Conta a lenda que um dia um dragão emergiu do mar e lhe entregou um disco de bronze. A partir deste momento, ela foi capaz de prever mudanças no clima com tal precisão, que os pescadores a consultavam antes de sair para pescar em mar aberto.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Menu Mitologia - Os Principais Deuses Maias

OS PRINCIPAIS DEUSES MAIAS

Como no início só haviam os deuses, eles sentiram a necessidade de criar uma raça que os adorasse, pois assim teriam companhia, pois já tinham os animais da floresta, porém esses não conversavam pois não tinham voz!!!
Com isso, os deuses criaram o primeiro homem, que o moldaram em lama, porém ele se dissolveu!!! Depois disso, eles fizeram um homem de madeira, mas como esse ser não possuía alma, os deuses se enfureceram e destruíram o mundo com uma tempestade de chuva e fogo!!!
Fizeram depois, uma derradeira tentativa para criar o homem, fizeram as pessoas com farinha de milho, e essa idéia deu certo, e com isso, os Maias passaram a crer que a matéria-prima de sua criação é o milho, daí sua verdadeira adoração e respeito por esse vegetal, que davam mais valor a ele do que ao ouro!!!

ITZAMNA
Esse era o deus dos Céus, do Dia e da Noite, e ajudava a humanidade com seus poderes curativos!!! Segundo os Maias, a escrita, o calendário e os rituais religiosos são de autoria dele!!! Era a sabedoria em si, embora que suas feições, segundo eles, eram de um velho índio, totalmente sem dentes e com o nariz torto, mas tinha um grande status!!!





segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Menu Videos: 05 Zumbis da Vida Real

05 ZUMBIS DA VIDA REAL

Hoje trago a vocês um Vídeo muito bom do Canal Acredite ou Não sobre Zumbis da vida real.
Os filmes de zumbis estão todos errados. A ameaça não é um vírus que dá aos mortos apetite por cérebros. A ameaça é parasitas: zumbis reais da natureza. Aqui estão cinco dos exemplos mais chocantes de zumbificações genuína no mundo animal. 

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Menu Mitologia Nordica: Jormungand

JORMUNGAND



Segundo a mitoliga nórdica, Jormungand, também chamado de Jörmundgander, é uma criatura monstruosa em forma de cobra gigante. Era conhecida com "A Serpente do Mundo", pelo fato de quando ela se enrolava mordendo a própria cauda, podia dar a volta completa no mundo, que no caso era chamado de Midgard, na cosmologia nórdica.

Era um dos três filhos de Loki, com a giganta Angrboda. O segundo filho, para ser mais preciso. Tem como irmãos o lobo gigante Fenrir, e a rainha do submundo Hel (que familiazinha em...). Podemos dizer que Loki, irmão de Thor e filho de Odin, possui um grande gene para ter filhos destruidores.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Menu Mitologia Grega: Eurinome

EURÍNOME (TITÃ, DEUSA, SER ANCESTRAL)

Ela foi protótipo da Deusa mãe criadora e a mais importante divindade dos pelasgos, o povo que ocupou a região da Grécia em tempos pré-históricos antes da invasão jônica e dórica.

O nome significa algo como "aquela que governa de longe", e seu culto se espalhou por todo o Mediterrâneo, servindo de base para a maioria das religiões da região. Eurínome está associada ao mar e dentre os títulos atribuídos a ela, alguns são a Grande Deusa, Mãe Primordial, a Criadora do Universo, a Governante, Deusa do Universo, Deusa de Tudo, e Aquela Que Se Move Na Eternidade. Na Suméria ela era conhecida como Iahu Anat, que significa "pomba sublime".

Eurínome tinha um templo em Arcádia de difícil acesso que era aberto apenas uma vez por ano. Se peregrinos penetrassem no santuário, iriam encontrar a imagem da Deusa como uma mulher com um rabo de serpente, presa com correntes de ouro. Nesta forma, Eurínome do Mar era considerada a mãe de todos os prazeres e era atribuída a ela o nome da Titã Êxtase. A lenda de Eurínome retrata bem a humanidade no período Paleolítico, quando o ato sexual ainda não era associado à gravidez e as culturas humanas não tinham conhecimento sobre o papel reprodutor do macho. A humanidade acreditava que as mulheres geravam os bebês por si próprias: eram engravidadas ao ser picada por alguns insetos, comer determinado alimento ou se expor ao vento norte ou ao orvalho. Em seu mito, Eurínome é o reflexo dessa crença, pois a partir do vento criou tudo o que existe no planeta.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Otimo Documetário sobre Deuses Gregos

Trago para vocês um documentário bem interessante sobre a criação e a trajetória dos Deuses Gregos bem como a mitologia grega em si, passando pelos romanos ate os cristãos, espero que gostem.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Menu Vídeos: Cavaleiros Templários Portugueses

CAVALEIROS TEMPLARIOS PORTUGUESES

Mais um excelente Vídeo do Canal Nerdologia hoje conheceremos os cavaleiros templários portugueses. 

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Menu Vídeos: Os Deuses da Mitologia Nordica parte 01

OS DEUSES DA MITOLOGIA NÓRDICA - PARTE 01

Ola amigos lhes trago mais um vídeo do Canal Foca na História, hoje abordaremos os Deuses Nordicos.
O Panteão de deuses nórdicos é repleto de figuras muito interessantes. Nessa série de três vídeos faremos uma breve introdução dos principais deus nórdicos. Assim quando começarmos nossa série sobre os mitos nórdicos você já estarão familiarizados com estas divindades.

Parte 1: Odin, Frigga, Frey e Freya

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Menu Mitologia Grega: Dédalo e o Labirinto

DÉDALO E O LABIRNTO



O guarda avançou esbaforido palácio adentro e se reportou diretamente ao rei Minos.
– Senhor, senhor! Eles escaparam! Os atenienses escaparam do Labirinto e o Minotauro está morto!

Minos enrubesceu. Nunca um rei ficara tão furioso. Nem tanto pela  fuga em si. Nem tanto pela morte do Minotauro. Mas pela traição que naturalmente se havia configurado. Num urro, a voz do monarca ecoou por todas as salas palacianas. 

– Déééééédaaaaaaalooooooo!!! 

Estava claro que, se os atenienses conseguiram escapar do Labirinto, seu projetista havia de tê-los ajudado. Afinal de contas, aquela era a prisão perfeita. O próprio Minotauro, que lá vivera anos e anos, jamais conseguiu encontrar a saída. Como puderam os prisioneiros de Atenas sair em tão pouco tempo? Devia haver um modo, mas o único que poderia conhecê-lo era Dédalo. O rei mandou chamar o inventor.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Menu Mitologia: Doppelgänger

DOPPELGÄNGER

Algumas pessoas acreditam que existam no mundo cópias idênticas a nós, outros pensam se tratar de criaturas sobrenaturais que tomam a nossa forma para nos atormentar. 

Existem muitas controvérsias sobre como esta criatura misteriosa é tratada: uns dizem que ela anuncia maus agouros, enquanto outros ditam que é uma representação acentuada do lado negativo de uma pessoa. 

No primeiro caso, diz-se que ver o seu próprio Doppelgänger é um sinal de morte iminente, pois a lenda reza que a pessoa está vendo a sua própria alma projetando-se para fora do corpo para assim embarcar para o plano astral. Em outras circunstâncias, se o Doppelgänger é visto por amigos ou parentes, isso é um anúncio de má sorte ou de problemas emocionais que se aproximam. 

No segundo caso, há quem diga que ele assume o negativo da pessoa para tentar sobre a mesma uma influência negra, de modo a converter a pessoa a fazer coisas cruéis ou simplesmente coisas que ela não faria naturalmente. Ainda existem aqueles que especulam que o Doppelgänger seja um tipo de "conselheiro" invisível para a pessoa, seja dando avisos ou implantando idéias. Dado este plano, acredita-se que o Doppelgänger somente é visível para quem o tem e mesmo em tal circunstância ele só pode ser visto espiritualmente, pois ele não se reflete em espelhos ou qualquer superfície física.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Menu Mitologia Nordica: Ivar "the Boneless"

IVAR "the Boneless" (sem ossos)



Ivar Ragnarsson, o Sem-Ossos (Ivar the Boneless) (em nórdico antigo Ívarr hinn Beinlausi), foi um chefe viking dinamarquês ou sueco do século IX (teria morrido por volta de 873). Notas posteriores a sua morte referem-no como um dos filhos do poderoso rei viking Ragnar Lothbrok.

De acordo com as Crônicas Anglo-Saxônicas, Ivar teria sido um dos líderes - ou mesmo o principal - do Grande Exército Bárbaro que invadiu a Grã-Bretanha em 865. Nessa invasão, teria sido acompanhado pelos irmãos Ubba e Bjorn. Enquanto as lendas em torno de seu nome apontam, como motivo da invasão, a busca de vingança dos irmãos Ragnarsson contra o rei Aella da Nortúmbria, suposto matador de Ragnar Lodbrok, a História aponta como causa mais provável a busca, por parte dos escandinavos, de terras consideradas por eles vastas e férteis.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Menu Mitologia Oriental: A espada de Goujian

A ESPADA DE GOUJIAN



A Espada de Goujian (越王勾踐劍) é um artefato arqueológico do período da Primavera e Outono (771 a 403 a.C.) encontrada em 1965, em Jiangling, província de Hubei, na China. Considerada um tesouro nacional, a espada é tão lendária para o povo chinês quanto a espada do Rei Artur é no Ocidente. Apesar de ter permanecido enterrada por mais de 2.000 anos, a espada manteve suas qualidades de corte intactas, além de não possuir nenhum sinal de ferrugem. 

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Menu Mitologia Nordica: Magni e Modi

MAGNI E MODI

Magni e Modi eram dois dos filhos do deus do trovão Thor. Magni era filho de Thor e da giganta Jarnsaxa, enquanto que o nome da mãe de Modi não é referido nas fontes antigas. Modi e Magni , estavam destinados a serem ainda mais fortes e maiores do que o seu pai era, e a sobreviverem aos eventos do Ragnarok. 

Magni é o deus que possui a maior força dentre todos os deuses. A Edda em prosa relata que Thor, certa vez, enfrentou e derrotou o gigante Hrungnir, mas o gigante havia caído sobre o deus. Todos os deuses haviam tentado libertar Thor, mas nada conseguiram fazer, então, chamaram por Magni, que tinha apenas três noites de vida, e ele libertou seu pai da perna do gigante. Thor muito feliz presenteou seu filho com um cavalo mágico chamado Gullfaxi, que pertencia a Hrungnir e disse que ele seria poderoso. Além disso, apesar de Thor precisar de suas luvas e cinto de força para utilizar o poderoso martelo Mjolnir, Magni podia levantar e movê-lo sem usar nenhum acessório após herdar a arma de seu pai após a morte do mesmo.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Menu Vídeos: Nerdologia Alquimia

ALQUIMIA

Mais um maravilhoso vídeo do canal Nerdologia, hoje vamos ver o que é a Alquimia e como funciona a verdadeira transmutação.


sábado, 4 de fevereiro de 2017

Menu Mitologia Grega: Pã e a Constelação de Caprocórnio

PÃ E A CONSTELAÇÃO DE CAPRICÓRNIO

Pã, antiga divindade, era o guardião dos rebanhos e tinha por missão fazê-los multiplicar. Deus dos bosques e dos pastos, protetor dos pastores, veio ao mundo com chifres e pernas de bode. Filho de Dríope, uma das Plêiades, e de Hermes, o mensageiro dos deuses, sendo considerado o deus intermediário, era natural que estabelecesse a transição entre os deuses de forma humana e os de forma animal.

Contudo Pã foi abandonado por sua mãe no nascimento, assustadíssima com sua esquisita aparência, com pés de bode e chifres na testa e barba espessa. Quando Hermes levou o filho ao templo, todos do Olimpo ridicularizaram a criança. Em vista disto, Hermes pediu que a criança nunca o chamasse de pai.

Era temido por todos aqueles que necessitavam atravessar as florestas à noite, pois as trevas e a solidão da travessia provocava pavores súbitos, desprovidos de qualquer causa aparente e que eram atribuídos a Pã; daí o nome pânico. Os latinos chamavam-no também de Fauno e Silvano.

As ninfas zombavam incessantemente de Pã em virtude do seu rosto repulsivo, então ele tomou a decisão de nunca amar. Porém um dia desejando lutar corpo a corpo com Eros, foi vencido e abatido diante das ninfas que riam. Percorrendo os bosques encontrou a ninfa Syrinx que jamais quisera receber homenagens das divindades e só tinha uma paixão: a caça. Aproximou-se dela e, como nos costumes campestres, lhe cortejou. Porém Syrinx, pouco sensível às declarações de amor saiu correndo e vendo-se detida, rogou ajuda às suas irmãs ninfas.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Menu vídeos: TOP 7 Guerreiros "BAD-ASS" que Enfrentaram sozinhos Exércitos

TOP 7 Guerreiros "Bad-ass" que Enfrentaram sozinhos Exércitos 

Você certamente já ouvi falar daquele guerreiro lendário, que sozinho fez o que parecia impossível ser feito. Aquele que lutou contra todas as perspectivais e alcançou a gloria ficando assim eternizado na história através dos tempos. 
Aqui temos uma lista com 07 dentre os maiores deles. 

Canal Index 7 



Fontes:

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Menu Mitologia: Anões da Terra Média

ANOS DA TERRA MÉDIA



Os filhos de Ilúvatar são os Elfos e os Homens. Mas Aulë, ferreiro e mestre de obras, desejava tanto a vinda dos filhos de Eru, para amar e ensinar, que resolveu criar os seus próprios filhos. Receando que os outros Valar pudessem censurar o seu trabalho, fê-los em segredo e fortes e corpulentos para melhor resistirem a Melkor. Assim apareceram os sete pais dos Anões numa mansão sob as montanhas da Terra Média.
Mas durante pouco tempo Aulë pode esconder a sua obra da sabedoria de Eru. Assim que Aulë começava a instruir os Anões na lingua que para eles criara, Eru lembrou-lhe que as funções dos Valar não era de criar, pois recebera como dávida apenas o seu próprio ser; e as criaturas por ele criadas passariam a fazer parte da sua existência, sem vontade própria e agindo apenas como marionetes.