Bem Vindos

Ola amigos bem vindos a Arcanoteca um espaço para RPG, mitologia, contos e curiosidades, esperamos que gostem do nosso conteúdo e nos visitem com frequência. (amigos nós não temos pop ups por favor deixem o seu ADblock desativado para nosso site pois isso nos ajuda muito a manter a Arcanoteca)

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Menu Mitologia Nordica: Skoll e Hatti

SKOLL E HATI



Na mitologia nórdica, Skoll (ou Sköll, "Treachery" ou"Traidor") e Hati (antigo nórdico "Odioso") são dois lobos gigantes, filhos de Fenrir com uma giganta, que segundo o Völuspá e o Gylfaginning, é Angrboda - mãe de Fenrir e portanto, sua avó. Skoll persegue o Sol diariamente, enquanto Hati persegue a Lua. 

Skoll é um lobo que persegue os cavalos Arvákr e Alsvid, os quais puxam a biga que carrega o sol (coincidentemente designado também pela palavra Sol), tentando comê-la (nessa mitologia, Sol era uma deusa).

Skoll tinha um irmão, chamado Hati, que caçava a lua. Ambos são filhos de Fenrir portanto netos de Loki. Tanto Skoll quanto Hati alcançarão suas presas, devorando-as e iniciando o ragnarok.

História
No início dos tempos, Odin, o Pai-De-Todos, colocou o Sol e a Lua em carruagens mágicas para voarem através do céu. O deus disse ao Sol e a Lua para tomarem os seus carros e viajarem por todo o céu uma vez por dia, mas não foi assim que aconteceu. 

O Sol gostava de assistir as ondas quebrarem na praia, então ele mantinha o Sol por horas perto da Terra. Tanto calor transformou a terra em um deserto, e deixou o resto do mundo escuro e frio. A Lua gostava da visão das florestas profundas, e ela amarrava seus cavalos por horas a fio. Além disso, os animais, as pessoas e até mesmo os deuses não sabiam quando acordar e quando dormir. 

Os deuses enviaram mensageiros até o Sol e a Lua, e ofereceram-lhes presentes de ouro e jóias, mas os astros apenas riram. 

-"Nós brilhamos mais intensamente do que o ouro ou jóias!", disse o Sol.

Odin ainda ameaçou-os com a sua lança mágica, Gungnir, mas o Sol e a Lua sabiam que os deuses precisavam que eles viajassem por todo o céu. Como eles estavam encarregados desse trabalho, eles iriam fazê-lo do jeito que eles quisessem. Além disso, se os deuses atacassem as suas carruagens, eles poderiam destruir o Sol e a Lua para sempre. 

Loki, o deus da trapaça, sorria enquanto observava Odin e os outros deuses irados com a atitude do Sol e da Lua. Mas seu sorriso transformou-se em uma carranca quando ele percebeu que o Sol tinha parado sua carruagem. Foi logo acima do vulcão onde vivia Surtur, o gigante de fogo. Loki tramava esgueirar-se na montanha de Surt e roubar o seu diamante de fogo, uma enorme e bela jóia feita de fogo vivo. Agora, com o sol sempre brilhando, os gigantes que guardavam a montanha ficariam sempre acordados, e Loki não poderia esgueirar-se entre eles. 

Loki estava pensando em seus problemas, enquanto caminhava por uma floresta. Ele estava longe do Sol e as árvores estendiam longas sombras sobre o chão. De repente, Loki ouviu um som rosnando. Ele rapidamente subiu em uma árvore e viu um par de lobos perseguindo um veado exausto através da floresta. Então Loki teve uma idéia. Ele sabia que há lobos comuns não serviriam para o seu plano, por isso, ele viajou até Ironwood, uma terra de gigantes e árvores tão fortes como o aço. Lá ele encontrou dois lobos gigantes, Skoll e Hati. 

Loki foi para a floresta e disparou em um cervo com seu arco. Ele assou sua carne com alho e cebola, e a levou para a caverna dos lobos. 

-"Eu tenho um presente para vocês!", disse Loki, dando-lhes a carne. 

As criaturas devoraram toda a carne em uma única mordida. Eles nunca tinham provado carne cozida e especiarias antes. 

-"Mais! Queremos mais! Traga-nos mais!", rosnaram. 

-"Eu não posso ajudá-los com isso, mas eu posso lhes dizer onde encontrar um pouco mais de carne como esta.", disse Loki. 

Loki levou os lobos para fora e apontou para o Sol e a Lua, imóveis no céu. 

-"Aquele é o lugar onde vocês vão encontrar mais carne como essa!", disse Loki. 

-"Grrr que bem isso fará para a gente? Não podemos voar!", disse Skoll. 

-"Agora eu posso ajudá-los  a chegarem lá!", disse Loki, e dizendo isso, ele tirou a bolsa de pó de vôo que ele havia roubado de Odin e espargiu-o sobre cada um dos lobos. Com isso, os lobos gigantes partiram rumo ao céu. 

"Grrr, eu quero o Sol!", rosnou Skoll. 

"Tudo bem, mas eu fico com a Lua!", disse Hati. 

Quando o Sol e a Lua viram os lobos vindo em sua direção, eles recomeçaram imediatamente a guiar seus carros pelo céu. Daquele dia em diante, o sol cruza o céu para fazer o dia, e a lua a noite, e todas as partes do mundo obtém pelo menos alguma luz e alguma escuridão, então animais, pessoas e deuses passaram a saber quando dormir. 

Em algumas épocas do ano, o Sol se move mais rapidamente sobre o céu e em outras vezes, ele se move mais lentamente. Isso ocorre porque, durante o horário de verão, quando sopra o vento sul, Skoll se cansa, e sua pele se sente quente, então ele fica mais lento. Mas quando sopra o vento norte, e ventos frios flutuam sobre o mundo e o céu, Skoll sente mais forte e persegue o sol ainda mais rápido do que antes, fazendo os dias de inverno serm muito mais curtos do que os nossos dias de verão.

A perseguição dos lobos aos astros celestes perdurará até a chegada do Ragnarok, quando eles irão finalmente conseguir engolir o Sol e a Lua. Após isso, o lobo Fenrir, irá conseguir se libertar do laço mágico Gleipnir e irá matar Odin.

Um comentário:

  1. Copiam a postagem dos outros, não citam a fonte e nem corrigem os erros.

    ResponderExcluir